Oficina de Audiovisual

DATAS: 22 e 29 de junho

HORÁRIO: 8h ÀS 17h

RESPONSÁVEL: Paulo Cesar Belquior de Ávila

 

580487_606600606030592_2070513511_nUma oficina prático-teórica sobre produção de vídeos documentais, realizada de forma simples, com equipamentos e técnicas acessíveis, buscando proporcionar uma vivência lúdica e pragmática dos processos de registro audiovisual. Trabalhando em grupos e utilizando equipamentos de fácil acesso como filmadoras caseiras, câmeras digitais, celulares, tablets e computadores pessoais, vamos conhecer aspectos básicos do audiovisual (roteiro, enquadramento, iluminação, áudio, trilha sonora), seus equipamentos e técnicas, e as formas de difusão do material (Youtube, Vimeo, redes sociais, DVD). Com a prática de produção de vídeos, poderemos pensar tanto na produção de material didático para as aulas quanto em práticas que recorram efetivamente à produção audiovisual a favor da construção do conhecimento, do compartilhamento e da divulgação de conteúdos.

Paulo Cesar Belquior de Ávila

É graduado em música pela UFOP, produtor musical e audiovisual independente. Trabalhou em produções de vídeo e pós-produção de áudio para TV, cinema e internet. Também atuou na composição de trilhas sonoras, sound design, gestão de equipe em coberturas colaborativas de eventos culturais, filmagem e edição.

Clique aqui para fazer a sua inscrição

Atenção professores, que tal um mergulho na cultura digital?

QUEM PODE PARTICIPAR?

Professores, pedagogos, diretores e outros servidores de escolas dos distritos de Mariana e Ouro Preto, de qualquer nível de ensino ou disciplina.

AS OFICINAS SÃO GRATUITAS?

Sim, com certificados para os professores que cumprirem as atividades.

ONDE AS OFICINAS SERÃO REALIZADAS?

As oficinas podem acontecer em Ouro Preto, no campus do IFMG, ou em alguma das escolas atendidas, de acordo com o resultado das pré-inscrições. Quanto mais professores de uma mesma escola interessados em uma oficina, maior a chance de ela acontecer nessa escola, se a instituição disponibilizar de uma sala com no mínimo dez computadores e internet. Todos os professores poderão receber vale-transporte para se deslocarem entre os distritos ou até o campus do IFMG.

QUANDO ACONTECEM AS OFICINAS?

As oficinas serão realizadas ao longo do segundo semestre de 2013. O cronograma será divulgado em breve, e será elaborado de acordo com o resultado das pré-inscrições. Cada oficina tem carga horária presencial de 16h (dois sábados) e à distância de 12h.

COMO ME INSCREVER?

Já estão abertas até o dia 30/05, as pré-inscrições para as oficinas. Para manifestar seu interesse em cursar uma ou mais oficinas do projeto, você deve preencher o formulário. Utilizaremos esses dados para montar o cronograma dos cursos e atender o maior número de professores possível. Após a fixação do cronograma, você deverá confirmar a sua participação. Serão 25 vagas para cada oficina.

ESTAMOS AGUARDANDO VOCÊS!

Baixe o folder com informações sobre as oficinas!

Inscrições para a oficina de Webquest

Estão abertas as inscrições para  a oficina de Webquest: pesquisa e aprendizagem na internet, destinada aos professores de seis escolas públicas de Mariana atendidas pelo projeto de extensão do Campus Ouro Preto “Local, Digital, Global”.

Na oficina, os docentes terão a oportunidade de desenvolver competências e habilidades necessárias para construir WebQuests que sejam instrumentos autênticos e motivadores de pesquisa orientada na internet.

Clique AQUI para realizar a sua inscrição.

VAGAS LIMITADAS!

Webquests na terceira oficina do projeto

Terá início na próxima semana a oficina Webquest: pesquisa e aprendizagem na internet, destinada aos professores de seis escolas públicas de Mariana atendidas pelo projeto de extensão do Campus Ouro Preto “Local, Digital, Global”. Na oportunidade, os docentes terão a oportunidade de desenvolver competências e habilidades necessárias para construir WebQuests que sejam instrumentos autênticos e motivadores de pesquisa orientada na internet.

A atividade encerra o primeiro módulo de oficinas que estão sendo realizadas desde agosto e que já tiveram como temas “Office para o professor” e “Integração do conhecimento através das redes sociais”. O segundo módulo de oficinas será realizado de novembro a março de 2013 e vai tratar de temas como podcast, fotografia e produção de vídeos documentais. Já de abril a junho do próximo ano acontece o terceiro módulo. Softwares livres e educativos, Google Docs e Wikidificador serão os assuntos abordados.

De acordo com a coordenadora do projeto, Ana Elisa Novais, as oficinas são realizadas no Centro Vocacional Tecnológico, em Mariana. “Após o fim de cada atividade, os bolsistas acompanham o trabalho nas escolas, caso algum professor se anime a desenvolver projetos usando as tecnologias digitais. Os professores não são obrigados a desenvolver nenhuma atividade extra-oficina, mas vamos dar todo o apoio, caso necessitem e criem essa demanda”, explica.

Para facilitar o desenvolvimento das atividades sugeridas, o projeto está viabilizando a instalação de internet nas escolas que não possuíam nenhum tipo de conexão. É o caso das escolas municipais Águas Claras (distrito de Águas Claras) e Sinhô Machado (distrito de Santa Rita Durão ) e da escolas estaduais Monsenhor Morais (distrito de Furquim) e Cônego Mauro de Farias (distrito de Bandeirantes).

Certificados

A comissão organizadora do I Encontro Local, Digital, Global comunica que os certificados estão sendo confeccionados e serão enviados, via e-mail, até o dia 12/10.

Aqueles que necessitarem do documento antes dessa data, por favor, comunique-nos via e-mail localglobaldigital@gmail.com
Atenciosamente,
Comissão Organizadora

I Encontro Local, Digital, Global

Representantes das escolas beneficiadas pelo projeto participaram, no final de setembro, do I Encontro Local, Digital, Global, que reuniu pesquisadores e professores para discutir experiências de letramento digital realizadas dentro e fora das instituições de ensino. “Acreditamos que todos os debates serão replicados nas escolas. O formato do evento foi bastane elogiado por ter aproximado os palestrantes e pesquisadores da realidade desses professores em sala de aula”, afirma.

Para a Ana Elisa, o evento foi importante, também, por ter mostrado o potencial do IFMG para discutir questões nessa área. A coordenação do evento estuda agora a possibilidade de lançar publicações como livros e revistas com o conteúdo das conferências e debates realizados durante o Encontro.

Inscrições prorrogadas!

Atenção professores e estudantes de licenciatura de Mariana, Ouro Preto e região!

Devido à volta às aulas após a greve, as inscrições para o evento foram prorrogadas até a próxima segunda-feira, dia 24/09.

Aproveite a oportunidade e faça já sua inscrição, clicando aqui!

I Encontro LDG: Carla Coscarelli

Saiba mais sobre a pesquisadora que virá conversar conosco sobre letramento digital e matrizes de habilidades

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (1988), mestrado em Estudos Lingüísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993), doutorado em Estudos Lingüísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999) e pos doutorado em Ciências Cognitivas pela University of California San Diego. Atualmente é professora associada da Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: leitura, produção de textos, ensino, informática e língua portuguesa.

I Encontro LDG: Nelson De Luca Pretto

Saiba mais sobre o pesquisador que virá conversar conosco sobre letramento digital e matrizes de habilidades

Licenciado em Física pela Universidade Federal da Bahia (1977), Mestre em Educação também pela UFBA (1984) e Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1994). É professor Associado da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, bolsista do CNPq, secretário regional na Bahia da SBPC (2011/2013). Membro da Acadêmia de Ciências da Bahia e foi titular do Conselho Estadual de Cultura do Estado da Bahia (2007/2011). Foi Assessor do Reitor da UFBA (1995/1996) e Diretor da Faculdade de Educação da UFBA por dois mandatos (2000/2008). Realizou pós doutoramentos nas Universidade Trent de Nottingham/Inglaterra (2008/2009) e na Universidade de Londres/Goldsmiths College, ambos com apoio da CAPES. Editor da Revista da Faced e membro do conselho editorial e consultor ad hoc de diversas revistas acadêmicas. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação e Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: internet, educação e cibercultura, informática educativa, tecnologia educacional, software livre, acesso aberto e educação a distância. É o responsável pela concepção do projeto de inclusão sociodigital denominado “Tabuleiros Digitais” [http://www.tabuleirosdigitais.org] desenvolvido pela Faculdade de Educação da UFBA. Possui diversos livros, capítulos e artigos publicados sobre essas temas. Lider do Grupo de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologias e integra os grupos de pesquisa “Laboratório Interdisciplinar sobre informação e Conhecimento” (UFRJ) e “Ábaco” (UnB).

I Encontro LDG: Julio Araújo

Saiba mais sobre o pesquisador que virá conversar conosco sobre letramento digital e matrizes de habilidades

Professor e Pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) do Departamento de Letras Vernáculas (DLV) da UFC, onde coordena o grupo de pesquisa Hiperged. Atua na área de Linguística Aplicada em interface com Pragmática, Linguística Textual e as Teorias Críticas do Discurso. À luz dessa interface estuda as relações entre linguagem e tecnologia digital, com especial atenção aos seguintes temas: gêneros textuais digitais, novos letramentos, EaD, convergência de mídias e hipertextos. Foi vice-presidente da Associação de Linguística Aplicada do Brasil (ALAB) no biênio 2009-2011 e vice-presidente da Associação Brasileira de Estudos sobre Hipertexto e Tecnologia Educacional (ABEHTE) no biênio 2009-2011.

Voltar ao topo