Oficinas 2013

Oficina:  Audiovisual

DATAS: 22/06 e 29/06

HORÁRIO: 8H ÀS 17H

RESPONSÁVEL: Paulo Cesar Belquior de Ávila
É graduado em música pela UFOP, produtor musical e audiovisual independente. Trabalhou em produções de vídeo e pós-produção de áudio para TV, cinema e internet. Também atuou na composição de trilhas sonoras, sound design, gestão de equipe em coberturas colaborativas de eventos culturais, filmagem e edição.

RESUMO: Uma oficina prático-teórica sobre produção de vídeos documentais, realizada de forma simples, com equipamentos e técnicas acessíveis, buscando proporcionar uma vivência lúdica e pragmática dos processos de registro audiovisual. Trabalhando em grupos e utilizando equipamentos de fácil acesso como filmadoras caseiras, câmeras digitais, celulares, tablets e computadores pessoais, vamos conhecer aspectos básicos do audiovisual (roteiro, enquadramento, iluminação, áudio, trilha sonora), seus equipamentos e técnicas, e as formas de difusão do material (Youtube, Vimeo, redes sociais, DVD). Com a prática de produção de vídeos, poderemos pensar tanto na produção de material didático para as aulas quanto em práticas que recorram efetivamente à produção audiovisual a favor da construção do conhecimento, do compartilhamento e da divulgação de conteúdos.
Oficina:  Escrita Colaborativa

Datas: 06/07 e 13/07

HORÁRIO: 8H ÀS 17H

RESPONSÁVEL: Andrea Lourdes Ribeiro
Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005), mestre em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1999), especialista em Língua Portuguesa pela Fundação Cultural de Belo Horizonte (1996) e especialista em Educação a Distância pelo SENAC/MG (2008). Atualmente encontra-se em Estágio Pós-doutoral na Universidade Federal de Minas Gerais (2011/2012) em pesquisa sobre as novas formas de produção de conhecimento promovidas pelos jogos digitais no processo de aquisição da escrita. Com foco no ensino de língua portuguesa, no campo da leitura e da produção textual (oral e escrita), concentra seus estudos e pesquisas na área de educação e tecnologia, em especial na formação/capacitação de professores para uso de novas tecnologias em sala de aula e no desenvolvimento de jogos digitais para alfabetização.

E-MAIL: andrearibeiro2004@yahoo.com.br
RESUMO: Que tal usar o Google Docs? Ele pode ser uma ótima alternativa didática para a elaboração de atividades que exercitem a criação e produção compartilhada de vários tipos de documentos (textos, tabelas, planilhas, apresentações). Nesta oficina sobre Escrita Colaborativa, vamos discutir sobre os recursos do Google para pesquisa, troca de email, conversas síncronas, tradução de textos, agendamento de compromissos, lazer e diversão, dentre outras. Também vamos conhecer o aplicativo Docs, suas funções e suas possibilidades de interação. Praticando escrita colaborativa, discutiremos bastante propostas de ensino-aprendizagem que utilizem o Google Docs na construção coletiva e colaborativa do conhecimento.

Oficina:  Podcasts e Arquivos de Áudio Digitais

Datas: 03/08 e 17/08

HORÁRIO: 8H ÀS 17H

RESPONSÁVEL: Lucas Mello
Lucas possui graduação e mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente é professor do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), campus Ouro Preto, e coordenador do projeto Canta Cantos de divulgação do conhecimento geográfico – www.cantacantos.com.br. Tem experiência no ensino de Geografia e na área de Divulgação Científica, com ênfase em Rádiodifusão e Mídias Eletrônicas. Atua principalmente nos seguintes temas: história e teoria da Geografia e divulgação científica.

RESUMO: Os objetivos gerais da oficina “Geografia em Áudio: do local para o global” são elaborar e realizar projetos educativos em áudio. Vamos falar sobre divulgação científica, desenvolvimento de projetos em áudio e práticas básicas (gravação, edição e finalização) de estúdio. De acordo com Milton Santos, nunca houve condições técnicas tão favoráveis ao desenvolvimento da sociedade e à felicidade dos homens como agora. Tecnologias como o computador, o microfone (mesmo os obsoletos) e os softwares-livres de áudio podem, com muita criatividade, se transformar poderosos instrumentos de participação e mobilização. Vamos buscar maneiras e abrir novos caminhos, encurtar as distâncias entre os lugares; contrapor a cultura de massa dominante; e resgatar a cultura popular: “a restauração do homem em sua essência” (Santos, 2001).

Oficina :  Projetos Educacionais e Criação de Blogs

DATAS: 10/08 e 24/08

HORÁRIO: 8H ÀS 17H

RESPONSÁVEL: Elodia Lebourg
Graduada em História pela UFOP, pós-graduada em História do Brasil e em História Moderna pela UFF e mestranda em Educação pela UFOP. Tem experiência nas áreas de ensino, pesquisa histórica, elaboração e execução de projetos, com ênfase em educação patrimonial e história oral.

RESUMO: A oficina Projetos educacionais e criação de blogs apresentará estas duas ferramentas facilitadoras dos processos de ensino-aprendizagem no ambiente escolar (projetos educacionais e blogs). Vamos discutir e elaborar projetos educacionais que possam ser implantados em nossas escolas, sempre refletindo sobre aspectos e desafios relacionados ao desenvolvimento deste tipo de ação: definição, conceituação, cronograma, métodos, implantação, conclusão e avaliação. Posteriormente, com a criação de blogs para a divulgação dos projetos, espera-se que os professores possam perceber como os recursos digitais são importantes na divulgação de ações exemplares, proporcionando, além disso, uma maior valorização de todos os envolvidos.

Oficina:  Olhares e Memórias

DATAS: A confirmar

HORÁRIO: 8H ÀS 17H

RESPONSÁVEL: Leonardo Lopes
Leo Lopes é fotógrafo profissional. Trabalhou como editor e diagramador do jornal de cultura brasileira Palavras de Um Dia e como videografista no Núcleo de Criação da UFOP. Atuou também como diretor de fotografia, articulador cultural e coordenador de eventos. Atualmente faz parte do Coletivo Muzinga e do Macaca Filmes, produtora independente.

RESUMO: Ampliar o olhar diante dos valores patrimoniais com o recurso da fotografia; preservar a memória como ferramenta de resistência cultural; utilizar da arte fotográfica e suas técnicas para expressar o modo de vida da cultura: esse é são os objetivos desta oficina. A fotografia documental será o vetor de registro das características culturais dos distritos onde as escolas estão situadas. Durante o curso, conheceremos um pouco da história da fotografia e o trabalho de fotógrafos documentaristas. Em seguida, após valiosas dicas e truques sobre máquinas e equipamentos, inspirados pelas discussões sobre identificação de elementos culturais locais, sairemos a campo, em busca de uma observação mais sensível, que se fixa como resultado da fusão entre imagem e memória. De volta aos computadores, aprenderemos técnicas de enquadramento e tratamento das imagens, além de formas de divulgação das imagens.
Voltar ao topo